Crônica da Lua Quadrada

O primeiro livro de ficção científica “de verdade” que eu escrevi é uma obra não publicada. Como eu demorei muitos anos para finalizá-la, e depois submergir de novo naquele universo para escrever uma continuação, tive tempo de sobra para criar na mente mundos paralelos à ideia principal.

Foi assim que surgiu a noveleta Crônica da Lua Quadrada, uma Space Opera que conta uma pincelada de um detalhe da obra original.

Capa CLQpA história gira em torno da construção de uma imensa base espacial ao redor do satélite natural de um planeta habitado. Mais do que isso, a noveleta é uma metáfora das doces esperanças que a população deposita nos poderes que a regem, e de como quase sempre existe uma serpente na manga da mão que oferece o pão.

Sinopse

Uma colossal estrutura artificial foi construída ao redor da lua do planeta Neogeia. Batizado de Akroselis, o novo satélite é um marco para a unificação dos povos. Mas o que era uma promessa de paz para todas as nações daquele mundo revelou-se um hediondo monumento ao horror. O arconte Tântalos e sua falange da Muralha de Chumbo precisam invadir a fortaleza metálica espacial para resgatar Leocádia, sua esposa. Assim como milhares de outras pessoas, ela foi feita prisioneira em Akroselis. Para chegarem ao núcleo da gigantesca estrutura, Tântalos e seus hoplitas vão ter de passar pelo exército de robôs de guerra que guardam o labirinto da Lua Quadrada. Mas os guerreiros vão descobrir que seu mundo está dominado por uma força misteriosa muito superior a tudo o que eles poderiam imaginar.

Crônica da Lua Quadrada pode ser lido no formato de ebook pela Amazon.

Amazon

Anúncios